Notícias

Saiba o que é cálculo atuarial?

Saiba o que é cálculo atuarial?

Como são feitas as contas que determinam o volume de recursos necessários para garantir a aposentadoria dos participantes

Qual o recurso necessário para garantir as aposentadorias de milhares de participantes e as devidas pensões a seus familiares no longo prazo? Esse montante, que é o compromisso total dos planos com seus participantes (as chamadas Reservas Matemáticas), é obtido por meio do cálculo atuarial. Não é uma conta simples.

Os responsáveis pelo cálculo são os atuários, profissionais que têm uma formação acadêmica especializada e são habilitados conforme a regulamentação da profissão. São eles que analisam os números do plano de previdência, o perfil da população de associados, as regras dos planos e diversos cenários com o intuito de estabelecer as Reservas Matemáticas, o custo dos planos e o fluxo de recursos necessários para seu equilíbrio.

E o que significa esse equilíbrio? Significa ter meios suficientes para cumprir o contrato previdenciário com os associados, sem que faltem ou sobrem recursos. Ou seja, é o equilíbrio entre os recursos financeiros do plano (Patrimônio de Cobertura) e os compromissos (Reserva Matemática). Esse é o objetivo em planos de previdência sem fins lucrativos, como os do IPREM-POSSE.

A metodologia de cálculo atuarial, na prática, é um modo de medir riscos. Isso envolve conhecimento multidisciplinar, como matemática, estatística, fundamentos econômicos, legislação, entre outros.

Cadastro é fundamental

Com as informações pessoais, funcionais e financeiras de cada participante consolidadas no cadastro, os atuários examinam as características do grupo de associados e seus potenciais beneficiários, qual seu perfil etário, distribuição por sexo, as características das famílias e sua evolução, a estrutura de remuneração dos participantes (atual e ao longo do tempo), informações sobre o vínculo à Previdência Oficial e os principais eventos biométricos como falecimento, invalidez, entre outras informações.

A partir desses dados, é possível avaliar quais as premissas ou hipóteses atuariais são as mais adequadas para projetar os benefícios e contribuições futuros e então determinar o valor da Reserva Matemática.

Premissas ou hipóteses atuariais

As chamadas premissas ou hipóteses atuariais são as informações utilizadas para projetar os eventos futuros do plano. Assim, com base em cenários e estudos estatísticos, são respondidas questões como: Qual a perspectiva de ascensão salarial dos funcionários e quais serão seus salários no momento de uma aposentadoria? Qual o benefício estimado na aposentadoria? Com que idade se aposentarão e por quanto tempo pagarão contribuições? Por quanto tempo sobreviverão e receberão benefícios? E quanto custa a pensão por morte paga às famílias? Qual o risco de uma invalidez ou óbito antes de se aposentar? Quanto os recursos financeiros do plano vão render? Qual o impacto da inflação futura nos salários e benefícios? Os participantes permanecerão no plano ou se desligarão antes de receber benefício?

Tudo isso influencia os cálculos. Portanto, as hipóteses atuariais têm relação direta com o resultado da Reserva Matemática e com o custo do plano de benefícios para seu equilíbrio. Por isso, devem estar em harmonia com a população de participantes e assistidos do plano, com a política de recursos humanos do patrocinador, com os cenários de curto e longo prazo, com as regras do regulamento do plano e com o contexto em que está inserido.

Pela relevância das premissas que são utilizadas nos cálculos atuariais, a legislação estipula requisitos mínimos e procedimentos que devem ser observados nos estudos que as definem.

Atuário não está sozinho

As premissas não são definidas unicamente pelos atuários. Essa definição é subsidiada por análises e apoio de diversas áreas, como as Diretorias de Planejamento e de Investimento, pelas Políticas de Investimento, por estudos de ALM (gestão de ativos e passivos), por cenários diversos e também por informações do patrocinador. Como as variáveis são dinâmicas, a sociedade, o mercado de trabalho, as condições de vida e a economia estão permanentemente em mudança, o IPREM-POSSE conta com sua equipe de analistas para acompanhar os cenários e, anualmente, providenciar os estudos e adequações de premissas necessários.

 

Deixe um comentário

Acessibilidade

Novo modelo de identidade digital padrão do site ipremposse.sp.gov.br atende às principais recomendações de acessibilidade indicadas para web.

Garantir a acessibilidade na Web é permitir que qualquer indivíduo, utilizando qualquer tecnologia de navegação, visite qualquer ambiente web e obtenha completo entendimento das informações contidas nele, além de ter total habilidade de interação.

Nesse ambiente, buscou-se contemplar as recomendações do WCAG (World Content Accessibility Guide) do W3C e no caso do Governo Brasileiro ao e-MAG (Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico). O e-MAG está alinhado as recomendações internacionais, mas estabelece padrões de comportamento acessível para sites governamentais.

Na parte superior do site existe uma barra de menus onde se encontra atalhos de navegação padronizados, nos subitens de Acessibilidade há opções para alterar o contraste das cores e o tamanho dos objetos, essas ferramentas estão disponíveis em todas as páginas do site.